Abraão é considerado pelo apóstolo Paulo como pai da fé, pois foi o primeiro que creu em Deus. “Assim como Abraão creu em Deus, e isso lhe foi imputado por justiça. Sabei pois que os que são da fé são filhos de Abraão. Ora, tendo a Escritura previsto que Deus havia de justificar pela fé os gentios, anunciou primeiro o Evangelho a Abraão, dizendo: Todas as nações serão benditas em ti. De sorte que, os que são da fé, são benditos com o crente Abraão” (Gl.3: 6-9).

Analisemos qual a fé de Abraão, e no que ele creu.


1.   Deus ordenou a Abrão que saísse da sua terra e da casa de seus pais, para ir a outra terra. Prometeu fazer de Abrão uma grande nação e abençoá-lo (Gn.12:1-3). Depois dessa promessa, havendo uma grande fome em Canaã, Abrão foi obrigado a descer ao Egito. Como Sarai era formosa, Abrão temeu ser morto, e disse a Sarai: “Dize, peço-te, que és minha irmã, para que me vá bem por tua causa, e eu viva”. De fato, os egípcios gabaram a beleza de Sarai diante de Faraó, e este tomou-a por concubina, ou melhor, como amante. Se Abrão tivesse crido em Deus , não teria entregue sua mulher para se prostituir, pois Sarai viveu com Faraó o tempo suficiente para Abrão se tornar milionário pelos favores de Faraó  (Gn. 12:10-16). O fato é que Abrão não creu e tratou de proteger a própria vida, sacrificando a mulher.

2. Deus prometeu a terra de Canaã a Abrão como herança perpétua. “Porque toda esta terra que vês, te hei de dar a ti, e à tua semente, para sempre” (Gn.13:15). Para que Abrão cresse, Deus fez um pacto com sacrifícios de animais, em meio a uma escuridão e um forno de fumaça, selando a promessa com esse pacto (Gn.15:7-21). Mais uma vez Deus se apresenta a Abrão dizendo: “Eu sou o Todo Poderoso”. “Estabelecerei o meu concerto entre mim e ti e a tua semente depois de ti em suas gerações, por concerto perpétuo, para te ser a ti por Deus, e a tua semente depois de ti. E TE DAREI A TI E A TUA SEMENTE DEPOIS DE TI, A TERRA DAS TUAS PEREGRINAÇÕES POR PERPÉTUA POSSESSÃO”  (Gn.17:7-8). O livro de Hebreus faz uma revelação assustadora: “Pela fé habitou Abraão na terra da promessa como em terra alheia, morando em cabanas com Isaque e Jacó, herdeiros com ele da mesma promessa, porque esperava a cidade que tem fundamentos, da qual o artífice e construtor é Deus”  (Hb.11:9-10). Abrão ouvia uma coisa, e cria em outra que Deus não prometeu? Abraão desprezou a promessa de Deus pela fé em outra coisa, que Jesus prometera (Jo 8:56). A grande verdade é que Abrão não creu nem aceitou a promessa de Deus .

3. Deus havia prometido diversas vezes que Abrão teria grande descendência, e Sarai era estéril. O tempo passava e não nascia o filho prometido. Abrão começou a reclamar a Deus sobre o herdeiro que não vinha nunca. Então Deus , solenemente, afirmou que lhe daria o filho desejado, e ainda acrescentou: “Olha as estrelas do céu. Assim será a tua descendência” (Gn.15:5-6). O texto termina afirmando que Abrão creu em Deus , mas logo no capítulo seguinte, lemos: “Ora, Sarai, mulher de Abrão, não lhe gerava filhos, e ele tinha uma serva egípcia, cujo nome era Hagar, E disse Sarai a Abrão: Eis que Deus me tem impedido de gerar; entra pois, à minha serva; porventura terei filhos dela. E ouviu Abrão a voz de Sarai … E ele entrou a Hagar, e ela concebeu” (Gn.16:1-2,4).

4.   Se Abrão e Sarai tivessem crido na promessa de Deus , feita no capítulo 15, teriam esperado. Sarai, oferecendo Hagar a Abrão,  revela não ter crido em Deus , e Abrão aceitando Hagar, por concubina, também não creu na promessa. Se Abrão tivesse crido, esperava Sarai conceber. A prova da incredulidade de Abraão está em Gn. 17:15-18, quando Deus afirma que Sara vai conceber e Abraão  escondeu o rosto para o sorriso irônico da incredulidade, e dizendo no coração: “Oxalá que viva Ismael diante do teu rosto”. Sara também riu o riso da incredulidade em Gn.18:9-14. O fato é que nem Sara e nem Abrão creram na promessa de Deus , apesar de ter crido em Gn.15:5-6 (Creu porque já tinha planos com Hagar).

5.   Deus havia prometido descendência numerosa a Abrão, como as estrelas do céu. Esse filho prometido levou vinte e cinco anos para nascer. Quando esse menino era adolescente, Deus provou a Abraão pedindo-lhe o filho prometido em sacrifício. Abraão obedeceu cegamente, mas no instante em que ergueu o cutelo para imolar Isaque, Deus bradou do céu dizendo: “Abraão, não faças isso; agora sei que me temes”. Depois do nascimento de Isaque passaram-se 37 anos até a morte de Sara, e ela não gerou mais nenhum filho (Gn.17:17-21;  23:1-2). Sara morreu com 127 anos, portanto ficou 37 anos estéril depois de gerar Isaque. Como Deus já havia pedido o sacrifício de Isaque uma vez, Abraão temia que o fato se repetisse, e assim depois da  morte de Sara, casou novamente para assegurar a descendência (Gn.25:1-5). Este fato configura incredulidade de Abraão mais uma vez, pois se tivesse certeza de que Isaque não morreria, jamais casaria de novo.

O fato é que Abraão nunca creu em Deus . Como é ele chamado por Paulo o pai da fé? (Gl.3:6-9). Em alguma coisa Abraão creu para ser pai da fé, mas não em Deus e suas promessas. Em quem Abraão creu? Jesus disse: “Abraão, vosso pai, exultou por ver o meu dia, e viu-o e alegrou-se”  (Jo. 8:56). Jesus pregou o Evangelho a Abraão e lhe fez promessas, não terrenas e temporais, mas eternas e celestiais. A descendência  prometida por Jesus não é física, mas espiritual. “Não são os filhos da carne que são filhos de Deus, mas os filhos da promessa são contados como descendência” (Rom.9:8). A descendência espiritual nunca foi prometida por Deus . Os verdadeiros cristãos são nascidos do Espírito e não da carne, como prometeu Deus (Jo.1:12-13).


Autoria: Pastor Olavo S. Pereira
Fonte: http://www.verdadesbiblicas.com.br/

0 comentários:

Postar um comentário

Tags

10 Mandamentos 1Coríntios 1Reis 1Samuel 1Tessalonicenses 1Timóteo 2Coríntios 2Reis 666 Aborto Abraão Adão Adultério Adventismo Alá Albert Einstein Aleluia Allan Kardec Alma Amalequitas Ameaça Amizade Amor Aniversário Anjos Anti Cristo Antigo Testamento Apocalipse Apócrifos Apologética Apóstolos Arca de Noé Arminianismo Arqueologia Arrebatamento Arrependimento Árvore da Vida Ateismo Baruque Bate-Seba Batismo Besta Bíblia Big Bang Bizarro Blasfêmia Bode Bode Expiatório Bondade Bruxas Budismo Caim Calvinismo Candomblé Cântico dos Cânticos Caridade Carma Carnaval Carne Casamento Catolicismo Cavaleiros do Apocalipse Celebridades Céu Ciência Cientologia Cinema Circuncisão Ciúmes Classe Social Coliseu Colossenses Condenação Confissão Positiva Confucionismo Conhecimento Conhecimento Histórico Coração Cordeiro Corpo Corpus Christi Cosme e Damião Cotidiano Crenças Crentes Criacionismo Crianças Criminosos Cristão Cristianismo Crucificação Cruz Culpa Cura Curiosidades Daniel Darwin Davi Decepção Demônios Desenhos Deus Deuteronômio Devocional Diabo Dificuldades Bíblicas Dilma Rousseff Dilúvio Dinossauros Disney Dízimos e Ofertas Dons Espirituais Doutrinas Dúvidas Eclesiastes Éfeso EG White Egito Elanã Eliseu Erros Esperança Espiritismo Espírito Santo Esportes Estudos Bíblicos Evangelho Evangelho de João Evangelho de Lucas Evangelho de Marcos Evangelho de Mateus Evangelismo Evolucionismo Êxodo Ezequiel Facebook Falsos profetas Famosos Fanatismo Fantasmas Faraó Farsas Fatos Filantropia Filmes Filosofia Fim dos Tempos Física Fome Força Fraqueza Gaio Gálatas Ganância Gênesis Gideão Glória Golias Graça Hamas Hebreus Heresias Heróis Homem Homossexualismo Humilhação Igreja Igreja Evangélica Imagens Incenso Infantil Infarto Inferno Inquisição Interessante Internet Invocação Isaías Islamismo Israel Jardim do Éden Jeremias Jesus Cristo Jezabel João Batista João Calvino Jogos John Piper Jonas Josué Jovem Rico Jovens Judá Judaísmo Judas Judas Iscariotes Ladrão Laodicéia Leão Lei Leitura Levítico Liberdade Línguas Estranhas Listas Livro de Jó Livros da Bíblia Lua Lúcifer Lucro Lutero Mal Malaquias Maldade Maldição Maldições Hereditárias Manassés Maomé Marca Marca da Besta Marco Feliciano Maria Médium Melquisedeque Mentira Microcefalia Mirra Mitos Moisés Mormonismo Morte Motivacional Muçulmanos Mulheres Múmias Musica Namoro Natal Nefilins Neopentecostal Nero Noé Noticias Novela Novo Testamento Números Obelisco Ocultismo Ódio Oração Oráculos Orgulho Orixás Oséias Ouro Ovelhas Paganismo Pai Papa Para Refletir Parábolas Páscoa Paulo de Tarso Paz Pecado Pedofilia Pedro Pentateuco Perseguição Pobreza Polêmica Política Poltergeist Possessão Demoníaca Predestinação Preguiça Profecia Profetas Provações Psicologia Purgatório Raabe Raul Seixas Rede Globo Redes Sociais Reforma Protestante Reis Religião Ressurreição Revolução Riqueza Rocha Roma Rosa de Saron Sábado Salmos Salomão Salvação Samaritanos Sangue Santos São Jorge Satanás Satanismo Saul SBT Segunda Vinda Seio de Abraão Seitas Semana Santa Senaqueribe Sentimento Sete Espíritos Sexualidade Sinais Síndrome Sinistro Síria Sobrenatural Socialismo Sol Sonhos Stephen Hawking Subliminar Sugestões Suicídio Taoismo Televisão Templo de Salomão Teologia Teologia da Prosperidade Terra Terra Prometida Testemunhas de Jeová Textos Transformação Trindade Trono Tutancâmon Twitter UFO Universalismo Universo Verdade Vida Vídeos Violência Youtube Zacarias