Números capítulo 13

A idéia de mandar um grupo de pessoas para fazer o reconhecimento da terra não partiu do SENHOR: em seu discurso final, Moisés esclareceu que Ele no início mandou que o povo subisse e possuísse a terra, sem temer nem se assustar. Mas o povo pediu que primeiro fossem mandados homens para fazer um reconhecimento da terra, e descobrir o caminho pelo qual deveriam ir, e a que cidades (Deutoronômio 1:22-23). Eles estavam com medo de continuar seguindo atrás da nuvem confiando na direção do SENHOR, como haviam feito até este ponto.

Escondendo seu medo, eles propuseram este reconhecimento como uma medida apropriada para planejar a tomada do território. O SENHOR estava pronto a dirigi-los, e conhecia perfeitamente a terra e o povo que nela habitava, mas eles não tinham fé suficiente para confiar nEle. Anos mais tarde, quando o povo finalmente entrou, as mesmas dificuldades ainda estavam lá, mas eles foram vitoriosos pois o SENHOR estava com eles. É uma lição importante para nós: estamos realmente vivendo pela fé? É certo que devemos nos precaver contra os inimigos da nossa alma (a carne, o mundo, o diabo), mas a nossa força vem do Senhor: entrega o teu caminho ao SENHOR, confia nele, e o mais ele fará (Salmo 37:5).

A Moisés o pedido do povo pareceu bom, e o SENHOR novamente o atendeu, mandando que enviassem um homem de cada tribo em uma excursão de reconhecimento da terra. Assim cada tribo seria representada, assumindo uma parte da responsabilidade.

A respeito do filho de Num, lemos que seu nome originalmente era Oséias (Salvação), mas Moisés o mudou para Josué (O Senhor é Salvador); no hebraico, consistia simplesmente em acrescentar a abreviatura do nome do SENHOR (JWH) ao seu nome, ou seja J-oshua, o nome que o Filho de Deus tomou para si quando veio ao mundo, traduzido para Jesus no grego em que foi escrito o Novo Testamento.

Moisés deu aos doze instruções claras sobre o que deviam investigar:

que tal era a terra (de um modo geral, seu relevo, rios, lagos, etc.)

que tal era o povo, se forte ou fraco

a qualidade da terra, se boa ou má (para se viver ali)

grau de fortificação das cidades, se arraiais ou fortalezas

fertilidade da terra (desertos, pastagens, lavouras, etc.)

se havia matas (áreas aproveitáveis ainda não ocupadas)

o fruto da terra, trazendo amostras.

Os doze saíram de Cades-Barnéia onde o povo estava acampado, e foram até Hebrom ao sul da terra de Canaã; dali foram até o extremo norte, uma localidade chamada Reobe, pelo caminho próximo do litoral do mar Mediterrâneo, e voltaram outra vez para Hebrom atravessando as montanhas e o vale do rio Jordão, finalmente regressando a Cades-Barnéia por outro caminho, o vale de Escol (Cacho), onde obtiveram um cacho de uvas excepcional para levar como amostra ao povo, bem como romãs e figos. Este vale ainda é notável por suas uvas! Levaram quarenta dias para ir e voltar.

Fizeram então um relatório sobre o que haviam observado em sua viagem de reconhecimento:

1. A terra verdadeiramente era muito fértil (mana leite e mel).

2. O povo era muito poderoso.

3. As cidades eram muito grandes e fortificadas.

4. Viram ali os filhos de Enaque: uma tribo que vivia perto de Hebrom, de grande estatura (versículo 33 e Deuteronômio 2:10).

5. Os amalequitas ocupavam a terra do Neguebe: era uma raça nômade, pastoril, que tomava o território ao sul do mar Morto.

6. Na montanha dominavam três tribos cananeias:

- Os heteus, um povo guerreiro, que habitava toda a região que vai do rio Eufrates até Damasco. Tornou-se um povo muito poderoso, rivalizando mais tarde com o império egípcio e o assírio.

- Os jebuseus, nome dos antigos habitantes da cidade fortificada chamada Jebus, mais tarde chamada Jerusalém (Juizes 19:10).

- os amorreus (homens da montanha), a alcunha dada aos descendentes de um dos filhos de Canaã chamado Amurra pelos assírios. Eles, ao que parece, eram guerreiros que ocupavam as montanhas desde o oriente do mar Morto até Hebrom. Nos monumentos egípcios construídos ao seu tempo, eram representados como louros de olhos azuis com barba. Supõe-se que eram de grande estatura: seu rei Ogue usava um leito de ferro medindo 4,12m por 1,80m (Deuteronômio 3:11).

7. Na planície ao longo do mar e no vale do rio Jordão os cananeus eram ainda mais numerosos; divididos em muitos povos, estavam espalhados pelas grandes planícies e vales férteis daquela terra, por isso chamada "terra de Canaã": ele foi um dos filhos de Cam (Gênesis 10:6). Tiro e Sidom foram duas das suas grandes cidades, famosas pelo seu comércio.

Calebe fez calar o povo, pois decerto o relatório causou grande alvoroço, e fez a sua recomendação: ele não tinha dúvida que os israelitas podiam prevalecer contra os habitantes da terra, portanto deviam subir e possuí-la. Mas os outros, com a exceção de Josué (capítulo 14:6), não concordaram e disseram que era impossível. Nem sempre se dá ouvidos à voz da minoria. No entanto, a verdade não pode ser medida pela quantidade de adeptos, ao contrário, com freqüencia está com a minoria. Às vezes, por isso, quem quer ficar com a verdade permanece no isolamento.

Calebe tinha fé, não tanto no poder do seu povo, mas principalmente no poder do SENHOR, Deus de Israel (capítulo 14:8). A sua coragem, ao enfrentar a opinião contrária da grande maioria, era baseada em seu conhecimento de Deus. Ele não podia ceder frente à opinião dos outros porque isto seria uma infidelidade contra Deus.

Muitas vezes somos tentados a basear nossas decisões naquilo que os outros fazem ou acham certo fazer. Talvez nossa incredulidade não seja tão definida como a dos dez espias, mas somos inclinados a aceitar o que "todo o mundo" acha, começando pelas perguntas: o que dizem os entendidos? ou o que dizem meus amigos? e evitando fazer a pergunta o que diz a Palavra de Deus? Os princípios que aprendemos quando a estudamos nos dão um "mapa rodoviário" fidedigno para a vida inteira, e nos dão um relacionamento pessoal com o seu Autor. É necessário que nossa fé seja demonstrada pela nossa coragem, externada em nossas palavras e ações.

Os outros dez espias disseram que a terra devora os seus moradores: é uma expressão significando que vários grupos lutavam pela posse da terra devido à sua excelente posição e fartura. Referindo-se aos filhos de Enaque, disseram que esses eram tão grandes que eles próprios se sentiam como gafanhotos diante deles. Realmente os enaquins eram homens grandes, mas pareciam ainda maiores porque os espias estavam com medo. Eles se viam como gafanhotos diante dos enaquins, mas se esqueceram do SENHOR; se O tivessem incluído na equação o resultado seria totalmente outro!

Quando sentimos medo e perdemos nossa fé, tendemos a exagerar as dificuldades e os problemas. Mas se nos voltarmos a Deus, que é poderoso para fazer infinitamente mais do que tudo quanto pedimos, ou pensamos, conforme o seu poder que opera em nós (Efésios 3:20), as dificuldades e problemas serão vistos com os olhos da fé, e teremos coragem de enfrentá-los pois, com este Poder, venceremos.


Fonte: http://www.bible-facts.info/comentarios/vt/numeros/OReconhecimentodaTerraPrometidaCapitulo13.htm

0 comentários:

Postar um comentário

Tags

10 Mandamentos 1Coríntios 1Reis 1Samuel 1Tessalonicenses 1Timóteo 2Coríntios 2Reis 666 Aborto Abraão Adão Adultério Adventismo Alá Albert Einstein Aleluia Allan Kardec Alma Amalequitas Ameaça Amizade Amor Aniversário Anjos Anti Cristo Antigo Testamento Apocalipse Apócrifos Apologética Apóstolos Arca de Noé Arminianismo Arqueologia Arrebatamento Arrependimento Árvore da Vida Ateismo Baruque Bate-Seba Batismo Besta Bíblia Big Bang Bizarro Blasfêmia Bode Bode Expiatório Bondade Bruxas Budismo Caim Calvinismo Candomblé Cântico dos Cânticos Caridade Carma Carnaval Carne Casamento Catolicismo Cavaleiros do Apocalipse Celebridades Céu Ciência Cientologia Cinema Circuncisão Ciúmes Classe Social Coliseu Colossenses Condenação Confissão Positiva Confucionismo Conhecimento Conhecimento Histórico Coração Cordeiro Corpo Corpus Christi Cosme e Damião Cotidiano Crenças Crentes Criacionismo Crianças Criminosos Cristão Cristianismo Crucificação Cruz Culpa Cura Curiosidades Daniel Darwin Davi Decepção Demônios Desenhos Deus Deuteronômio Devocional Diabo Dificuldades Bíblicas Dilma Rousseff Dilúvio Dinossauros Disney Dízimos e Ofertas Dons Espirituais Doutrinas Dúvidas Eclesiastes Éfeso EG White Egito Elanã Eliseu Erros Esperança Espiritismo Espírito Santo Esportes Estudos Bíblicos Evangelho Evangelho de João Evangelho de Lucas Evangelho de Marcos Evangelho de Mateus Evangelismo Evolucionismo Êxodo Ezequiel Facebook Falsos profetas Famosos Fanatismo Fantasmas Faraó Farsas Fatos Filantropia Filmes Filosofia Fim dos Tempos Física Fome Força Fraqueza Gaio Gálatas Ganância Gênesis Gideão Glória Golias Graça Hamas Hebreus Heresias Heróis Homem Homossexualismo Humilhação Igreja Igreja Evangélica Imagens Incenso Infantil Infarto Inferno Inquisição Interessante Internet Invocação Isaías Islamismo Israel Jardim do Éden Jeremias Jesus Cristo Jezabel João Batista João Calvino Jogos John Piper Jonas Josué Jovem Rico Jovens Judá Judaísmo Judas Judas Iscariotes Ladrão Laodicéia Leão Lei Leitura Levítico Liberdade Línguas Estranhas Listas Livro de Jó Livros da Bíblia Lua Lúcifer Lucro Lutero Mal Malaquias Maldade Maldição Maldições Hereditárias Manassés Maomé Marca Marca da Besta Marco Feliciano Maria Médium Melquisedeque Mentira Microcefalia Milagres Mirra Mitos Moisés Mormonismo Morte Motivacional Muçulmanos Mulheres Múmias Musica Namoro Natal Nefilins Neopentecostal Nero Noé Noticias Novela Novo Testamento Números Obelisco Ocultismo Ódio Oração Oráculos Orgulho Orixás Oséias Ouro Ovelhas Paganismo Pai Papa Para Refletir Parábolas Páscoa Paulo de Tarso Paz Pecado Pedofilia Pedro Pentateuco Perseguição Pobreza Polêmica Política Poltergeist Possessão Demoníaca Predestinação Preguiça Profecia Profetas Provações Psicologia Purgatório Raabe Raul Seixas Rede Globo Redes Sociais Reforma Protestante Reis Religião Ressurreição Revolução Riqueza Rocha Roma Rosa de Saron Sábado Salmos Salomão Salvação Samaritanos Sangue Santos São Jorge Satanás Satanismo Saúde Saul SBT Segunda Vinda Seio de Abraão Seitas Semana Santa Senaqueribe Sentimento Sete Espíritos Sexualidade Sinais Síndrome Sinistro Síria Sobrenatural Socialismo Sol Sonhos Stephen Hawking Subliminar Sugestões Suicídio Taoismo Televisão Templo de Salomão Teologia Teologia da Prosperidade Terra Terra Prometida Testemunhas de Jeová Textos Transformação Trindade Trono Tutancâmon Twitter UFO Universalismo Universo Verdade Vida Vídeos Violência Youtube Zacarias